Programa de edição online: Instant Retro.

13/11/2011 § 17 Comentários

Há diversos programas de edição online circulando por aí, mas grande parte deles se popularizou fazendo com que sempre vejamos os mesmos efeitos de sempre nas fotos. Estava navegando pela internet e acabei encontrando o Instant Retro! Vocês já o conhecem?

Ele é um programa de edição de fotos online super interessante que oferece 17 efeitos para dar um ar retrô nas suas fotos! Pelo o que eu tenho reparado, ele ainda não caiu na boca do povo, fazendo com que os efeitos sejam meio que “exclusivos” para quem já o descobriu. O legal do site é que você pode ter a praticidade de pegar suas próprias fotos dos álbuns do Facebook, ou se preferir fazer o upload diretamente do seu computador. Sem contar que ele é super simples de mexer, facilitando muito a vida daqueles que tem preguiça de editar fotos (a.k.a eu!).

Resolvi testar alguns efeitos em fotos tiradas por mim. A primeira foto sempre será a original e, em seguida, será a editada. Vejam:

– Orange Peel:

– Sunrise:

– Vintage:

– Hemingway:

– Glowing Sun:

Giovanna Varga

Recomendo – Flickr: Bruno Raffi.

15/10/2011 § 19 Comentários

Gostaria de pedir desculpas pela minha ausência, mas ao mesmo tempo quero que vocês saibam que é por uma causa muito importante que eu fiquei tanto tempo afastada: os estudos. Final de ano é hora de recuperar o tempo (e as notas) perdidas ao longo de um ano cheio de afazeres. Estou me empanhando como nunca para tirar notas boas e a abdicação de coisas que eu gosto de fazer, como postar no blog, está fazendo parte desse processo. O que não falta é assunto e posts na minha cabeça, mas grande parte do meu tempo, como eu disse antes, está sendo para os estudos. Vou procurar postar pelo menos uma vez por semana até tudo voltar ao normal. Espero que vocês me entendam.

Para sair da mesmice de sempre de indicar gringos nessa categoria, resolvi variar e indicar um brasileiro que eu conheci há pouco tempo e que, desde o primeiro instante, fiquei boquiaberta com suas fotografias.

O Bruno é um paranaense de 19 anos que mora na cidade de Toledo, oeste do Paraná. Ele chegou a fazer um mês da faculdade de Publicidade e Propaganda, mas como foi chamado pelo exército, teve que abrir mão e largar a faculdade. Ele prestará o vestibular nesse ano e está ansioso para voltar à faculdade no ano que vem.

Sua paixão pela fotografia veio aos treze anos, quando começou a fotografar com uma Kodak EasyShare Z915. Nessa época, seus pais estavam em busca de um lugar mais tranquilo para morar, até que se mudaram para uma chácara. Sua paixão por fotografar flores veio como consequência dessa mudança. Como lá haviam vários tipos de flores, ele começou a fotografá-las e não parou mais. Sua câmera atual é a Canon 50D, sua pretinha linda.

Sua maior fonte de inspiração são os fotógrafos do exterior, pois ele considera o jeito deles fotografarem muito bom, principalmente em relação aos books externos: “Nada de estúdio e tudo parecendo muito natural”, disse Bruno. Lenin Glass é um dos seus inspiradores em relação aos books externos. É claro que eu não poderia deixar de perguntar qual é o seu fotógrafo brasileiro preferido nesse ramo, e nada mais nada menos do que o Fábio Stachi foi citado. Já conhecia o trabalho do Fábio e sempre curti a galeria dele do Flickr, e fiquei encantada com as fotografias do Lenin. Vale a pena conferir as duas para quem não o conhecem.

O Bruno espera comprar mais equipamentos no futuro e que se for pra um dia ele ter sucesso, esse dia chegará. Assim como se isso não acontecer, o importante é ele estar bem e feliz com o que fizer. Ele já conseguiu muito mais do que imaginava ter e seus planos para o futuro é concluir sua graduação em Publicidade e Propaganda e depois fazer Pós-graduação em Fotografia.

Para ver essas e outras fotografias maravilhosas, basta visitar (e adicionar!) a Galeria do Flickr do Bruno. Ele também está conectado no Facebook, no Twitter e no 500px.

Espero que vocês tenham gostado da indicação de hoje! Me contem nos comentários!

Giovanna Varga

Fotografias: Camera necklace.

21/09/2011 § 18 Comentários

Acredito que todos nós, apreciadores da arte da fotografia, já viram alguma pessoa do Flickr postar uma foto com o seu tão querido colar de câmera, não é mesmo? Estava pensando em um tema diferente para postar nessa categoria e de cara veio essa ideia: colares de câmeras.

Costumo fazer uma seleção de apenas 5 fotos porém, como esse tema é muito abrangente – e eu encontrei muitas fotos lindas -, resolvi multiplicar a quantidade de fotos. Ou seja, o post de hoje será maior do que o normal, mas acredito que vocês irão gostar! Apreciem essa seleção e sintam uma invejinha básica de quem tem essas preciosidades em suas mãos:

Fotos na sequência: 12345678910

Aprovaram a seleção? Tem sugestões de temas? Me contem nos comentários!

P.S.: Vocês gostam desse tipo de colar? Ai ai, coisas boas estão por vir!

Giovanna Varga

Ladybirds are so pretty.

13/09/2011 § 25 Comentários

Há um tempo atrás, mais especificamente em julho do ano passado, era comum encontrar joaninhas pelo meu condomínio. Hoje em dia não é tão comum assim, e fico me questionando o por quê. Minha câmera na época era a Canon Powershot A480 e a minha paixão por fotografia deu início graças à ela. Sim, essa Canonzinha foi a minha primeira câmera.

Estava olhando algumas fotos antigas salvas no meu computador, e me deparei com vários clicks de joaninhas que eu nem lembrava mais. Confesso que fiquei surpresa com os resultados que eu obtive e pensei: “Meu Deus, que macro é esse que eu fiz? Como eu fiz esses bokeh?”. E a resposta, obviamente, foi intrigante. Naquela época, eu não fazia ideia do que significavam tais termos usados por aspirantes da fotografia. O que me intrigou foi o fato de eu ter conseguido alcançar um resultado muito bom (pelo menos no meu humilde conceito) com uma câmera simples. Vejam a seguir algumas dessas fotografias:

O meu click favorito, sem sombra de dúvidas, é esse de cima. Me questiono até hoje como eu consegui obter esse resultado sem saber, naquela época, o básico do básico da fotografia. As cores, o foco, o enquadramento, os bokeh, enfim, tudo.

O que vocês acharam das fotografias? Me contem nos comentários!

Giovanna Varga

Você jogaria sua câmera para o alto?

11/09/2011 § 17 Comentários

Quem acompanha o mundo dos blogs deve conhecer uma mania entre os fotógrafos mais criativos e audaciosos: a técnica denominada de camera tossing. A mania, supostamente criada pelo americano Ryan Gallagher, é divulgada em um grupo de usuários do Flickr, onde você encontra imagens como essas abaixo:

A “filosofia” do grupo é jogar para o alto toda a técnica e planejamento da fotografia – incluindo a câmera! Não, você não entendeu errado: os mais corajosos realmente arremessam seus equipamentos, às vezes a mais de dez metros de altura! Ajustadas para capturar em baixa velocidade, as câmeras retornam ao solo com um registro da viagem às alturas. Quando isso é feito no escuro, em frente a luzes coloridas, o efeito desejado é o que vimos acima: algo parecido com o Light Painting. Incrível, não?

Há também quem programe a câmera (ou use o controle remoto das que oferecem o recurso – já disse que eu estou doida para comprar um controle remoto? Facilita muito para os autorretratos!) para capturar várias fotos em seqüência. Em condições de iluminação melhores, o resultado pode ser algo como os exemplos abaixo, que funcionam também como prova de que o sujeito é realmente corajoso (ou rico, claro!) o suficiente para arriscar a câmera.

Embora um dos frequentadores do grupo do Flickr tenha publicado um vídeo em que aparece arremessando sua reflex digital Canon 10D, um modelo inicialmente vendido a US$ 1.500, a maioria dos audaciosos “tossers” o faz apenas com câmeras baratas, já meio velhinhas e usadas, às vezes compradas em saldões após saírem de linha.

É o caso do lançador da moda, que já publicou até fotos de sua surrada Agfa ePhoto CL18 remendada com fita isolante. A câmera de resolução VGA (0,3 MP) com 2 MB de memória interna e sem monitor de LCD nem é mais encontrada para vender, mas um modelo bem superior sai por US$ 30 no eBay. É um lixo para qualquer fotógrafo que se preze – e é por isso que ninguém tem pena de abusar da coitadinha!

É recomendado o uso das digitais mais baratas do mercado, que seriam até mais resistentes do que os modelos avançados. Outra alternativa são câmeras de filme descartáveis, embora essas raramente tenham recursos de contagem regressiva ou controle do tempo de exposição.

De um jeito ou de outro, a maior preocupação deve ser com o “retorno” da câmera. Os mais confiantes simplesmente as agarram com as mãos antes de caírem no chão, mas outros adeptos da prática recomendam aparar a queda esticando a frente da camisa ou mesmo lançando mão de uma rede como as usadas para caçar borboletas. Já sugeriram até um pára-quedas acoplado à câmera, mas ele provavelmente comprometeria a fluidez do movimento capturado.

Gostei bastante dos resultados e fiquei com vontade de tentar. O problema é: Será que eu teria mesmo coragem de arriscar alguma câmera minha, independente dela ser velha ou não? E vocês, arriscariam? Me contem nos comentários!

P.S.: As informações foram retiradas neste site.

Giovanna Varga

 

Fotografias: Gatos.

10/09/2011 § 13 Comentários

Dizer que os gatos não são fotogênicos é a mesma coisa que dizer a maior mentira do mundo, não é mesmo? Muitos dos meus contatos do Flickr possuem algum bicho de estimação, dando ênfase aos gatinhos. É claro que essa categoria não poderia deixar de ter um post só para esses bichinhos tão envolventes. Espero que vocês gostem da seleção. Vejam:

Fotos na sequência: 12345

Aprovaram a seleção? Tem sugestões de temas? Me contem nos comentários!

P.S.: Muito obrigada pelos comentários do último post! É como eu sempre digo: a cada comentário, uma ideia vem em mente. Super obrigada pelo apoio! ♥

Giovanna Varga

The biggest dog of the world and a cute baby.

09/09/2011 § 18 Comentários

Quando a fotógrafa Erin Vey, de Seattle – USA, engravidou, logo começou a preparar Gracie, sua cachorra de sete anos, da raça dogue alemão, para a chegada de um bebê. Gracie não é uma cachorra qualquer: ela é conhecida por ser a maior do mundo. Já estão imaginando o começo dessa história…?

Quando sua filhinha Maggy nasceu, Gracie passou uma semana na casa dos pais da Erin, que é amante dos cães e nunca pensou em abandonar seu cachorro por causa de sua filha. Quando a cadela voltou para o seu lar percebeu que havia algo de diferente: ela cheirou a casa toda e as fraldas da recém nascida. Era algo fora do comum e que ela nunca havia presenciado.

Depois de algumas semanas difíceis, Maggy e Gracie estabeleceram uma excelente convivência e a fotógrafa registrou momentos lindos dessa nova amizade.

Fiquei encantada pelas fotografias, acredito que vocês terão a mesma reação ao ver tanta fofura! Vejam as fotos:

Um registro mais lindo que o outro, né? Adorei a ideia da Erin e achei que o resultado final ficou o máximo! E vocês, gostaram das fotos? Caso vocês queiram conhecer mais a fundo o trabalho da Erin, basta visitar o site dela.

P.S.: Lembram deste post? Vi que as lindas da Jóice Macedo e a Camila Marchett (mais conhecida como Cá mila no Flickr) se inspiraram nele e obtiveram um resultado super bacana! É claro que eu não poderia deixar de compartilhar com vocês, né? Vejam:

(Para ver as fotos com uma resolução melhor: foto 1 e foto 2)

Meninas, vocês não imaginam o quanto é gratificante ver que vocês se inspiraram em algum post daqui do blog e alcançaram um ótimo resultado! ♥

P.S. (II): Estou cheia de ideias para posts e novidades super legais para o blog. Por enquanto deixarei vocês na curiosidade, mas garanto que vocês irão amar. Aguardem!

Giovanna Varga